A DISTÂNCIA MATA-NOS E DÓI-NOS TANTO

A distância mata-nos aos poucos, provoca-nos muita dor. Dói-nos tanto. Dói tanto viver longe do Ser que amamos, dos seres que amamos. A distância faz-nos sentir saudade.

A distância enche-me de tédio. Tudo ao meu redor perdeu a sua beleza. Nada brilha como outrora. A minha cama gélida grita da saudade que tem do teu corpo. Tem dias em que sinto que já não pertenço aqui. O único lugar em que me sinto verdadeiramente em casa é nos teus braços. Retém-me nos teus braços, meu amor, para sempre.

Hoje choro. Sinto saudades de ti. Sofro pela tua ausência. Se estivesse junto de ti tudo seria diferente. Viveria feliz. Sorria todos os dias. Vivia de grandes momentos, mas agora só sinto dor, saudade devido a distância que delineaste entre nós os dois.

Contigo todos os momentos seriam pintados de intenso amor. Sem ti, sofro com tanta saudade. Gotas cristalinas caem sob o meu rosto.

Vou contar-te um segredo: odeio amar-te. Amo-te perdidamente. Amo-te em cada lugar. Vejo-te sempre por onde quer que eu passe. Gosto de me perder e de me encontrar contigo, mesmo que à distância. A mesma distância que me mata, que me fere, que me magoa.

Será que seriamos capazes de viver, de escrever a nossa história? Desisti de esperar. Odeio esperar. Esse foi um dos maiores erros que comeste… Fazer-me esperar, como se fosse apenas mais um na tua vida. Uma peça perdida no maldito puzzle da tua vida. O mesmo em que tu só deixas entrar quem tu queres.

Hoje ainda me lembro de ti. Ainda procuro por ti nos meus sonhos. Nos meus sonhos somos felizes. Na realidade estamos distantes um do outro. Porque tu deixaste-te levar pelo teu orgulho, e eu pela minha teimosia e, acima de tudo, pelo meu amor-próprio.

De tanto esperar o amor que sentira por ti foi-se apagando. Tudo em mim foi-se declinando. Tive vontade de morrer a ter de viver sem ti. Mas o amor que sinto por mim sobressaiu-se ao que senti por ti, e…Voltei a renascer. Aprendi a viver sem ti embora ainda sinta saudade, ainda viva dos sonhos que ambos gostaríamos de construir.

O amor tão forte. Tão incondicional que sentira por ti nunca o sentira antes, e jamais vou querer voltar a sentir. Porque amar com tanta intensidade dói. Dói viver sem ti. A distância mata-me. A distância mata-nos e dói-nos tanto. Porque sei que sentes, ou sentiste, o mesmo. O problema é que é tarde demais para vivermos a nossa história que já faz parte da história. Pois o para sempre tem prazo de validade e o meu chegou ao fim. Não vamos ficar juntos para sempre, mas juro amar-te por toda a eternidade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s